Cracóvia – Polônia

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Fala galera!!! Post de hoje é um relato da nossa leitora Larissa Silva à uma viagem recente para a Cracóvia – Polônia. Muito obrigado a Larissa pelo texto e espero que todos gostem.

A oportunidade de fazer uma viagem pela Europa veio quando uma amiga começou um intercâmbio em Rostock na Alemanha. Fui para Rostock visitá-la e de lá fomos a algumas cidades que deseja conhecer, entre elas a Cracóvia na Polônia.

Para ir para Cracóvia, pegamos um vôo de Berlim pela Ryanair que é uma companhia aérea com preços bem acessíveis, por exemplo, neste vôo pagamos cerca de €15,00. Chegando na Cracóvia e a primeira coisa que fizemos foi trocar nosso dinheiro, já que a moeda lá não é o euro e sim o zloty que tem quase a mesma cotaçao do real. Logo depois pegamos um trem do aeroporto até a estação central, é tudo muito bem sinalizado com placas em inglês também.

A estação central e hoste que ficamos fica na chamada ”cidade velha”, o hostel saiu por 35zl mais ou menos €9,00 para cada por duas diárias. Posso dizer que a Polônia é um otimo lugar pra quem quer viajar e não quer gastar muito.

No primeiro dia optamos por conhecer a cidade velha, é um lugar belíssimo e muito colorido, com muitas construções antigas, a maioria lembram castelos, muitas igrejas e lojas. O principal foco da cidade velha é a Praça do Mercado que é linda, lá encontra-se a basílica de Santa Maria que é linda, não entramos nela mas dizem que vale muito a pena a visita. Aos arredores da praça há muitos restaurantes, bares de hotéis. A cidade velha com certeza é um dos lugares mais lindos que já estive, a conservação do lugar é incrível.

No segundo dia fomos conhecer um pouco do bairro judeu e o campo de concentração de Auschwitz. Pra quem se interessa sobre a Segunda Guerra Mundial recomendo muito esses lugares. No bairro judeu fomos na fábrica de Schindler (que eu particulamente queria muito conhecer),  hoje é um museu incrível e enorme, nele você conhece mais sobre a história de Oskar Schindler e sobre a invasão dos nazistas na Cracóvia na segunda guerra mundial. Tem muitas outras coisas para visitar no bairro judeu, não vimos muito por conta da visita a Auschwitz que íriamos fazer no mesmo dia.

Para ir a Auschwitz pegamos um trem da estação central, pagamos 9zl no bilhete e a viagem dura cerca de 2 horas. Para visitar o campo de concentração deve-se primeiro agendar a visita por um site, a entrada é gratuita. Se você preferir, há excursões que saem da Cravócia de ônibus com guia turístico, mas o pacote fica em torno de 100zl, nós fomos por conta própria logo gastamos apenas com o bilhete de trem. O trem para em uma estação numa vila e de lá são uns 15 minutos andando até Auschwitz.

Auschwitz agora é um museu com diversas provas do holocausto da segunda guerra. Fomos apenas a Auschwitz I, não chegamos a ir ao outro campo (que é maior) por falta de tempo. Não consigo descrever a experiência que foi visitar esse campo de concentração, foi bem pesado. No portão principal fica famosa placa de boas vindas: ARBEIT MATCH FREI (O TRABALHO ENOBRECE O HOMEM). No museu você encontra óculos, escovas de cabelo, sapatos e malas que foram tirados dos prisioneiros. Você encontra até cabelo, muuuitos cabelos que foram cortados dos judeus. Há muitas fotos que mostram como era a vida em Auschwitz e fotos de prisioneiros em todos os prédios. Lá também é mostrado como eram os dormitórios e os banheiros dos prisioneiros, é de chocar. Em Auschwitz I há uma câmara de gás de pé (já que a quase todas que existiram foram destruídas) e o forno que usavam para queimar os corpos, é permitida a entrada na câmara de gás, eu não entrei. Enfim, Auschwitz é um lugar que recomendo muito a visitação, tanto para conhecer mais a história como para crescimento pessoal.

A Cracóvia tem muitos outros pontos turísticos, como por exemplo as minas de sal, como fiquei apenas dois dias não tive tempo de ver outras atrações, mas já foi o suficiente pra me encantar por essa cidade.

Conheça nossas outras viagens internacionais:

Peru e Bélgica 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *