Fala rapaziada!!!

Meu nome é Ígor Demolinari e estou começando essa vida de blogueiro de viagem.

Sou do interior de Minas Gerais de uma cidade chamada Piraúba, porém resido em Juiz de Fora. Sou apaixonado por viajar e flamenguista doente. 

"Pior que não terminar uma viagem, é nunca partir." Amyr Klink

Curitiba 3º Dia

Postado 2017/07/11

    Fala galera! Hoje vou falar sobre o passeio de trem Curitiba-Morretes.
    Fizemos o passeio de trem através da companhia de turismo Julytur e gostamos muito. A empresa nos pegou no hotel que estávamos hospedados no horário programado, sem nenhum minuto de atraso, com uma vam, na qual tinha um grupo de pessoas que iriam fazer o passeio conosco. Não compramos o pacote da Serra Verde Express, pois pedi indicação no hotel e a empresa indicada, Julytur, cobrava o mesmo valor da Serra Verde e tinha a comodidade de comprar o pacote por telefone, sem a necessidade de deslocar até a estação de trem dias antes do passeio apenas para adquirir o pacote. Apesar do nosso passeio ter sido comprado na Julytur, a administradora é a Serra Verde Express.

    A Julytur tentou nos convencer a fazer o passeio no domingo, mas como já tínhamos lido que o passeio fica muito cheio aos finais de semana resolvemos ir na segunda-feira mesmo. Isso teve prós e contras. O lado bom foi que não havia tanta gente fazendo o passeio, apenas 6 vagões. Dessa forma, ao chegarmos ao restaurante já podemos almoçar sem ter que enfrentar fila ou qualquer outro tipo de transtorno. O lado ruim é que não pudemos ir à feira de artesanato que ocorre aos fins de semana em Morretes. Então, fica a critério de vocês analisarem qual o melhor dia de acordo com seus compromissos e interesses.

    Embarcamos no trem às 08:15 e sentamos no local marcado. Dica valiosa : sente-se à esquerda, se possível, pois as melhores paisagens estão desse lado. Demos sorte das nossas poltronas serem ali.      Nosso pacote era para classe turística e tinha uma guia que foi contando as curiosidades do caminho e dando dicas sobre as paisagens. Foi servido um lanche básico, contendo biscoito salgado, um mini-bolo e biscoito doce. Tivemos opções de bebidas também, refrigerante, água e mate gelado.
    A viagem é um pouco longa, dura cerca de 4 horas, mas com tantas paisagens incríveis nem vimos o tempo passar. A dica que dou é tomar um café da manhã reforçado e levar um sanduíche na mochila, para caso sentir fomo durante a viagem você poder saciar-se.
    A primeira hora da viagem é por dentro das cidades de Curitiba, Pinhais e Quatro Barras. O trem vai andando bem lentamente (a velocidade varia entre 5 km/h e 20 km/h). Os trechos mais bonitos, evidentemente, são os que passam pela mata atlântica. O rio Ipiranga nos acompanhou durante todo trajeto proporcionando a vista de várias quedas d’água, como a linda cachoeira Véu de Noiva, uma queda de mais de 30 metros de altura.

Foto do site TripAdivisorFoto do site TripAdivisor
    O trem para na estação de Marumbi, lugar muito requisitado por amantes de trilhas e escaladas. Numa próxima vez que eu vier em Curitiba pretendo, ao menos, acampar um dia ali. Pelo pouco que vi, o lugar é muito bonito e a natureza local impressiona. Um ponto curioso que a guia falou é que algumas pessoas fazem o trajeto Curitiba-Estação Marumbi a pé, mas tem que ter muito cuidado devido ao constante fluxo de trens.


     Chegamos em Morretes por volta de meio dia e fomos direto ao restaurante My House comer o famoso barreado. O restaurante fica às margens do Rio Nhundiaquara e é muito bonito e agradável. A comida é muito farta e gostosa, tendo opções variadas de carne, frutos do mar, massas e demais tipo de culinária. Almoçamos ao som de uma boa música ao vivo e com uma vista maravilhosa! A cidade de Morretes é bem pequena e de fácil visitação. A Igreja matriz é muito bonita e fica num local com uma bela vista.


    Depois seguimos de vam para Antonina, cidade litorânea do Paraná, mas só observamos a baia da cidade e fomos em uma fábrica de doces e bebidas de banana, e logo retornamos para Curitiba.
Conclusão: o passeio é super válido, recomendo a todos. É um passeio que dura o dia todo. O pacote completo apesar de um pouco caro é válido também, uma vez que nessa opção tem-se almoço, passeio a Antonina e volta de van pela estrada Graciosa inclusos.
    Espero que tenham gostado de mais um relato dessa viagem que foi incrível! Muito obrigado a todos e deixem seus comentários.

Galeria de imagens