Conheça o superiate impresso em 3D projetado para ser “virtualmente invisível”

Xenia Tyrson
Xenia Tyrson 35 Views 4 Min Read

Projeto ainda terá painéis solares que retirarão hidrogênio da água para transformá-lo em combustível

Geralmente é difícil deixar de notar um superiate, mas esse novo conceito de Jozeph Forakis Design foi projetado para desaparecer em segundo plano.

Descrito como “virtualmente invisível” tanto em design quanto em impacto ambiental, o conceito Pegasus de 88 metros será o primeiro superiate impresso em 3D do mundo, de acordo com o designer.

A enorme embarcação terá “asas” com vidro espelhado que refletem o ambiente para tentar se misturar.

“Feito de nuvens”
A superestrutura do superiate será equipada com painéis solares que alimentam eletrolisadores que extraem hidrogênio da água do mar.

O hidrogênio será então convertido em eletricidade, que é armazenada em bancos de baterias de íon-lítio que podem ser usados para alimentar sistemas operacionais e amenidades.

O conceito Pegasus produzirá emissões zero e terá um alcance quase infinito, de acordo com Forakis, que diz ter idealizado o design enquanto visitava uma praia na Grécia.

“Fui inspirado a criar um iate o mais próximo possível do mar e da natureza, feito de nuvens flutuando acima da linha d’água”, diz ele em comunicado. “Eu queria honrar a natureza misturando-me a ela, tornando-me virtualmente invisível.”

Zero emissões

Forakis explica que o superiate será construído usando impressão 3D robótica “para criar uma estrutura de malha integrando o casco e a superestrutura”, que exigirá “menos energia, material, desperdício, espaço e tempo” do que uma embarcação mais tradicional.

Quanto ao interior, o Pegasus estará equipado com várias comodidades, incluindo uma piscina estilo aquário que pode funcionar como heliporto quando coberta. Há também um espaço com uma enorme banheira de hidromassagem e varandas dobráveis.

O destaque do interior é a “Árvore da Vida”, que se estende por todos os quatro decks, conectados por uma escada em espiral escultural, e serve como o núcleo de um jardim hidropônico que fornece alimentos frescos e purificação do ar.

Então, quais são as chances do conceito Pegasus se tornar realidade em um futuro não muito distante?

De acordo com a equipe da Jozeph Forakis Design, o projeto foi desenvolvido com uma filosofia de “fato científico, não ficção”, e as principais tecnologias necessárias para trazê-lo à vida exigirão “maior evolução” para construí-lo.

Design inovador

Forkais estima que o conceito levará de cinco a sete anos para ser construído e espera que seja introduzido até 2030.

“Agora é a hora de saltos corajosos em direção ao nosso futuro sustentável coletivo”, acrescenta Forakis. “O Pegasus é uma visão ousada, mas alcançável, para o futuro próximo da indústria de superiates, onde o homem e a máquina vivem em harmonia com a natureza, em vez de competir ou comprometê-la”.

Embora o estúdio de design aparentemente já tenha recebido “várias” consultas sérias de compradores, o Pegasus permanece apenas um conceito no momento.

O conceito inovador é um dos vários designs de superiates que foram revelados nos últimos meses.

No início deste ano, o estúdio italiano Lazzarini Design Studio revelou o Plectrum, uma embarcação “voadora” de 74 metros de comprimento que pode se elevar acima da superfície da água.

Enquanto isso, o estúdio espanhol Rodriguez Design revelou recentemente o Catalina, um atraente conceito de superiate de cinco andares com uma gigantesca banheira de hidromassagem infinita.

Share this Article
Leave a comment