5 dicas (não óbvias) para sua primeira viagem internacional

Xenia Tyrson
Xenia Tyrson 195 Views 4 Min Read

Garantir passaporte válido, quarto de hotel e chegar com antecedência ao aeroporto é apenas o começo. Aqui, a gente conta o que você precisa saber para visitar outro país

Você já escolheu o destino, passaporte e documentação estão em dia, arrematou as passagens e a hospedagem. Partiu? Ainda não: para sua primeira viagem internacional ser realmente inesquecível, leia as nossas dicas – aí, sim, é só lidar com o frio na barriga e aguardar o dia do embarque!

  1. Diversifique os seus meios de pagamento
    É extremamente importante lembrar que levar apenas dinheiro vivo ou só o cartão de crédito pode aumentar a dependência e o custo da sua viagem. Para diluir os riscos, opte por, no mínimo, duas alternativas.

Tenha sempre uma quantidade de moeda estrangeira em espécie e considere adquirir um cartão pré-pago internacional. Ele funciona como um cartão de débito comum: é possível pagar compras em lojas, sacar no caixa eletrônico e recarregá-lo de acordo com a necessidade.

Habilite também o seu crédito internacional – antes de usá-lo, ative o alerta de viagem em sua conta. Dessa forma, a operadora irá identificar e efetivar suas transações sem susto.

  1. Prepare seus medicamentos para viagem
    Consulte a embaixada do destino para obter instruções específicas relacionadas a medicamentos. Alguns países proíbem certos tipos ou têm requisitos rígidos.

Consiga uma carta traduzida do seu médico para qualquer prescrição ou remédio sem receita.

  1. Tenha um plano de transporte do aeroporto para o hotel
    Quando seu avião pousar na cidade de destino, você provavelmente estará ansioso para sair do aeroporto. Além do serviço de táxi, a maioria dos aeroportos internacionais está equipada com trens ou ônibus diretos para bairros centrais.

No Aeroporto Heathrow de Londres, por exemplo, você pode pegar o Heathrow Express para acessar o centro da capital inglesa. E o ônibus Leonardo Express no aeroporto Fiumicino o levará à estação ferroviária central de Roma, Termini.

Só não deixe para descobrir ao chegar quais paradas e transferências fazer.

  1. Por falar nisso, conheça as regras do destino
    Parece preciosismo, mas não é. Um exemplo clássico é o do metrô: em algumas cidades da Europa, por exemplo, o bilhete unitário pode ser usado para uma viagem, incluindo todas as conexões. Às vezes, é necessário comprovar o pagamento para os fiscais mostrando a passagem – quem joga fora e passa pela inspeção, paga multas salgadas. Por isso, guarde o ticket com você até sair das estações.
  2. Prepare-se para o jet lag
    A maneira mais eficaz de vencer o jet lag, de acordo com um estudo da publicação especializada Sleep Medicine Clinics, é ajustar seu ritmo circadiano – o relógio interno que “informa” seu cérebro quando ficar com sono e quando ficar alerta – para o fuso horário do destino o quanto antes, ainda na sua cidade.

Isso pode ser complicado se você mora em São Paulo e está viajando para Dubai, mas quanto mais perto você chegar do horário de destino, melhor. Ir para a cama ou acordar mais cedo pode ser um bom começo.

Share this Article
Leave a comment